Livros de Sofocleto

Sobre o Autor

Sofocleto

Luis Felipe Algell de Lama, que utilizou o pseudônimo de Sofocleto (14 de abril de 1926 - 18 de março de 2004), humorista peruano.

Melhores Livros de Sofocleto

Todos os amores são eternos. O que muda é a pessoa.

Com a técnica que possui, a dinamite nunca aprenderá a esculpir.

Amor eterno é o que dura enquanto existe.

Os que mais morrem são os que não têm onde cair mortos.

A honradez consiste em só aparecer a tentação quando a oportunidade já se foi.

O estilo consiste em escrever como nos dá na veneta.

Às vezes é preciso embriagar-se para não perder a cabeça.

O saber é a parte mais considerável da felicidade.

Desejar a mulher do próximo é um pecado imortal.

Escrever é uma maneira de falar, sem sermos interrompidos.

O mundo está dividido entre os demais e os de menos.

As melhores coisas sobre a liberdade têm sido escritas no cárcere.

Nudista pobre é a que não tem o que despir.

Para compreender os pais é preciso ter filhos.

Vivemos numa época onde nada é tão indispensável como as coisas supérfluas.

Os outros aborrecem-me porque são sempre a mesma pessoa....

Todas as mulheres fáceis dizem que os seus maridos são difíceis.

A imortalidade é a arte de se morrer em tempo.

O comunismo e as mulheres dizem que todos os homens são iguais.

A mediocridade é a arte de não ter inimigos.

Quando a gente se apaixona pensa em tudo menos no que está a pensar.

O êxito perde o sabor quando todos o reconhecem.

Os mortos desconhecidos não viveram nunca.

Evite as más companhias: nunca ande a sós.

Não sei se o homem descende do macaco, mas bem que merece.

As pessoas decentes não precisam de honra.

Muitos escritores esgotam-se antes dos seus livros.

Amigo verdadeiro é aquele que nos quer apesar de nada.

Os cemitérios estão cheios de optimistas.

A fé consiste em não crer no que está a acontecer.