Livros de Simone de Beauvoir

Sobre o Autor

Simone de Beauvoir

Simone de Beauvoir (9 de janeiro de 1908 - 14 de abril de 1986), filósofa, ensaísta e escritora francesa.

Melhores Livros de Simone de Beauvoir

Apesar de tudo, o amor era menos simples do que êle julgava. Era mais forte do que o tempo. O amor, no fim das contas, era feito de inquietações, de renúncias, de pequenas tristezas que surgiam a todo instante.

Ele é tão discreto nas suas opiniões que esta frase representa uma espécie de audácia

Ainda estava em tempo: poderia, ainda, encostar a sua face a dêle,dizer-lhe, em voz alta, as palavras que lhe afloravam aos lábios

Todo homem que teve amores verdadeiros, revoltas verdadeiras, desejos verdadeiros, e vontades verdadeiras, sabe muito bem que não tem necessidade de nenhuma garantia extrema para ter certeza dos seus objetivos; a certeza provém das próprias forças propulsoras.

Eu gostaria muito de ter o direito, eu também, de ser simples e muito fraca, de ser mulher... Hoje cedo (...) desejei ardentemente ser a garota que comunga na missa da manhã e tem uma certeza serena... No entanto, não quero acreditar: um ato de fé é o ato mais desesperado que existe e quero que meu desespero pelo menos conserve sua lucidez. Não quero mentir para mim mesma.

(...) Entretanto, não se deve acreditar que todas as dificulades se atenuem nas mulheres de temperamento ardente. Ao contrário, podem exasperar-se. A pertubação feminina pode atingir uma intensidade que o homem não conhece. (...)

Tudo o que podemos dizer sobre nossas vidas segundo me parece não passa de palavras

O seu amor, a sua ternura, eram apenas um sonho. Mas valeria a pena aceitar sonhar um amor que queremos viver na realidade?

Que suavidade encontraria nestes olhos verdes se os tivesse amado!

Nós, para outros, apenas criamos pontos de partida.

O fato de que sou escritora: uma mulher escritora, não uma dona-de-casa que escreve, mas alguém cuja existência, em sua totalidade, é comandada pelo ato de escrever.

Encanto é o que alguns têm até que começam a acreditar que, de fato, o têm

Achar-se situada à margem do mundo não é posição favorável para quem quer recriá-lo.

“Não há uma pegada do meu caminho que não passe pelo caminho do outro”

Que a liberdade seja a nossa própria substância.

Eu gostaria muito de ter o direito, eu também, de ser simples e muito fraca”

Toda a busca do ser está fadada ao fracasso; esse mesmo fracasso, porém, pode ser assumido. Renunciando ao sonho vão de nos tornarmos deus, podemos satisfazer-nos simplesmente em existir.

Diante de um obstáculo que é impossível de superar, obstinação é estupidez.

Parecia-me que a Terra não seria habitável se não houvesse alguém que eu pudesse admirar.

Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.

O que é um adulto ? Uma criança de idade.

Não são as pessoas que são responsáveis pelo falhanço do casamento, é a própria instituição que é pervertida desde a origem.

Nós, para os outros, apenas criamos pontos de partida.

É na arte que o homem se ultrapassa definitivamente.

Atroz contradição a da cólera; nasce do amor e mata o amor.

Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.

As oportunidades do indivíduo não as definiremos em termos de felicidade, mas em termos de liberdade.

Se não foste feliz quando jovem, certamente que tens agora tempo para o ser.

A velhice é a paródia da vida.

Não se nasce mulher: torna-se.