Sobre o Autor

Voltaire

Voltaire, pseudónimo de François-Marie Arouet (Paris, 21 de Novembro de 1694 - 30 de Maio de 1778), foi um poeta, ensaísta, dramaturgo, filósofo e historiador iluminista francês. Ele defendia a liberdade de ser e pensar diferente.

Se um livro é mau, nada o pode desculpar; sendo bom, nem todos os reis o conseguem esmagar.

A história é apenas uma série de crimes e desgraças.

Dissimular: virtude de rei e de camareira.

Existirá alguém tão esperto que aprenda pela experiência dos outros?

O segredo de aborrecer é o de dizer tudo.

Fazer batota ao jogo e não ganhar, só de um tolo.

Encontrou-se, em boa política, o segredo de fazer morrer de fome aqueles que, cultivando a terra, fazem viver os outros.

A dor é tão necessária como a morte.

Como é duro odiar os que se gostaria de amar.

O papa é um ídolo a quem se atam as mãos e se beijam os pés.

O ouvido é o caminho do coração.

O maior problema e o único que nos deve preocupar é vivermos felizes.

O amor-próprio é um balão cheio de vento, do qual saem tempestades quando o picam.

A leitura engrandece a alma.

Não devemos avisar as pessoas do perigo que correm, salvo depois de ele ter passado.

O tédio é o pior de todos os estados.

Deus concedeu-nos o dom de viver; compete-nos a nós viver bem.

Não é o amor que se deveria pintar de olhos vendados, mas sim o amor-próprio.

Um homem faz sobre a Terra a mesma figura que um piolho de uma linha de altura e de um quinto de largura sobre uma montanha de mais ou menos 15700 pés de circunferência.

(...) esse monstro enorme a que se chama público, e que tem tantos ouvidos e tantas línguas, mas ao qual faltam os olhos.

A pátria é nos lugares onde a alma está acorrentada.

Não há prazeres verdadeiros senão com necessidades verdadeiras.

Mais vale arriscarmo-nos a salvar um culpado do que a condenar um inocente.

Deve-se consideração aos vivos; aos mortos apenas se deve a verdade.

O espírito de propriedade duplica a força do homem.

A amizade é o casamento da alma e este está exposto ao divórcio.

Trocai as vossas predilecções, mas não troqueis nunca os vossos amigos.

Os homens erram, os grandes homens confessam que erraram.

Os desconfiados desafiam a traição.

Concordo que aqueles que cultivam uma terra fértil têm uma grande vantagem sobre os que a desbravaram.