Sobre o Autor

Marguerite Yourcenar

Marguerite Yourcenar, pseudônimo de Marguerite Cleenewerck de Crayencour (8 de junho de 1903, Bruxelas, Bélgica - 17 de dezembro de 1987, Mount Desert Island, Maine, EUA) foi uma escritora belga de língua francesa.

Nossos defeitos são, por vezes, os melhores adversários dos nossos vícios.

O vicio consistia para mim, no hábito do pecado. ignorava que é mais difícil ceder só uma vez do que não ceder nunca.

Tudo não passara de um envolvimento que s poderia classificar como puramente epitelial

Não é mais absurdo negar o passado do que assumir o futuro.

A alma quase sempre me parece não ser nada mais que a simples respiração do corpo

A repulsa é uma das formas de obsessão e que, se desejamos alguma coisa, é mais fácil pensar nela com horror do que deixar de pensar.

Cada vez que sofremos, somos levados a acreditar que a dor presente é a dor maior.

Os livros não contêm a vida. Contêm apenas as suas cinzas.

Nada reaproxima tanto o ser humano como o fato de sentirem medo juntos.

Me destes tanto de ti nas pequenas coisas que me sinto quase no direito de esperar tua compreensão nas grande.

As outras pessoas vêm a nossa presença, os nossos gestos, a maneira pela qual as palavras se formam nos nossos lábios, mas somente nós vemos a nossa vida.

Prazer e sofrimento. Toda minha vida, defini o prazer e a dor como duas sensações vizinhas.

O passado, é infinitamente mais estável do que o presente. Em consequência os seus efeitos são muito maiores.

Toda a nossa vida tem por condição a infidelidade a nós mesmos.

A única coisa que me faz prosseguir é a certeza de que não és feliz. Temos mentido tanto, e tanto sofrido por mentir, que não há grande risco em tentar a cura através da sinceridade.

Tudo o que te peço ( a única coisa que te posso pedir ainda) é não saltar uma só destas linhas tão difíceis de serem escritas. Se é árduo viver, o é muito mais explicarmos a nossa própria vida

Não me agrada escrever. Muitas vezes foi dito que as palavras traem o pensamento. Mas a mim me parece que as palavras escritas o traem muito mais.

Corpo, meu velho companheiro, nós pereceremos juntos. Como não te amar, forma a quem me assemelho, se é nos teus braços que abarco o universo.

Quanto amargor fermenta-se no fundo da doçura, quanto desespero esconde-se na abnegação e quanto ódio mistura-se ao amor.

Todo prazer sentido com gosto parece-me casto

A amizade é , acima de tudo, certeza #8211; é isso que a distingue do amor.

O nosso verdadeiro lugar de nascimento é aquele em que lançamos pela primeira vez um olhar de inteligência sobre nós próprios.

A felicidade é provavelmente uma infelicidade que se suporta melhor.

A morte surgia-lhe como uma consagração de que só os mais puros são dignos: muitos homens desfazem-se, poucos morrem.

O nosso maior erro consiste em tentarmos colher de cada pessoa em particular as virtudes que elas não têm, e de nos esquecermos de cultivar as que de fato são suas.

O álcool tira as ilusões. Depois de alguns golos de conhaque já não penso em ti.

Consideramo-nos puros enquanto desprezarmos aquilo que não desejamos.

Sempre tive a impressão de que a música fosse apenas o extravasamento de um grande silêncio.

Quando se gosta da vida, gosta-se do passado, porque ele é o presente tal como sobreviveu na memória humana.

A filosofia epicuréia, esse leito estreito, mas limpo.