Machado de Assis foi um escritor e poeta brasileiro. Foi o fundador da Academia Brasileira de Letras e é famoso por muitos de seus livros, como Memórias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro, Quincas Borba e O Alienista.

Machado de Assis foi um escritor e poeta brasileiro. Foi o fundador da Academia Brasileira de Letras e é famoso por muitos de seus livros, como Memórias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro, Quincas Borba e O Alienista.

Frases e Pensamentos

193 frases no total. Página 2/7, de 31-60

    "Sejamos incontroláveis então…e que a gente não desista porque ninguém acredita."

        Machado de Assis

    "Escrever a própria essência, é contá-la toda, o bem e o mal. Tal faço eu, à medida que me vai lembrando e convindo à construção ou reconstrução de mim mesmo."

        Machado de Assis

    "(...) Pelo motivo real de que o homem só comemora e ama o que lhe é aprazível ou vantajoso, e pelo motivo racional de que nenhuma pessoa canoniza uma ação que virtualmente a destrói.
    [Quincas Borba]"

        Machado de Assis

    "Quando dois corações se querem entender, ainda que falem hebraico, descobrem-se logo um ao outro."

        Machado de Assis

    "A donzela casta e sincera que supunha vir encontrar desaparecia para dar lugar a uma mulher de coração pérfido e vulgar espírito."

        Machado de Assis

    "Afinal de contas, pensava ele, aquele coração, tão volúvel e estouvado, não devia ser meu; a traição mais tarde seria mais funesta."

        Machado de Assis

    "A ocasião faz o furto; o ladrão nasce feito."

        Machado de Assis

    "A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal."

        Machado de Assis

    "A Higiene é filha das podridões seculares"

        Machado de Assis

    "O tempo é um tecido invisível em que se pode bordar tudo."

        Machado de Assis

    "Há uma grandeza, há uma glória, há uma intrepidez em ser simplesmente bom, sem aparato, nem interesse, nem cálculo; e sobretudo sem arrependimento."

        Machado de Assis

    "É melhor, muito melhor, contentar-se com a realidade; se ela não é tão brilhante como os sonhos, tem pelo menos a vantagem de existir."

        Machado de Assis

    "[...] e se tiver um pouco de filosofia,não inveja mas lastima as que lhe tomaram o carro,porque também elas hão de ser apeadas pelo estribeiro OBLIVION."

        Machado de Assis

    "Então,se és digna de si mesma,não teima em espertar a lembrança morta ou expirante;não busca no olhar de hoje a mesma saudação do olhar de ontem,quando eram outros os que encetavam a marcha da vida,de alma alegre e pé veloz."

        Machado de Assis

    "- retrucou ela, rindo, também. - Saiba, pois, que sou muito senhora da minha vontade, mas pouco amiga de a exprimir; quero que me adivinhem e obedeçam; sou também um pouco altiva, às vezes caprichosa, e por cima de tudo isso tenho um coração exigente. Veja se é possível encontrar tanto defeito junto!"

        Machado de Assis

    "Era uma vez uma choupana que ardia na estrada; a dona – um triste molambo de mulher – chorava o seu desastre, a poucos passos, sentada no chão. Senão quando, indo a passar um homem ébrio, viu o incêndio, viu a mulher, perguntou-lhe se a casa era dela.
    – É minha, sim, meu senhor; é tudo o que eu possuía, neste mundo.
    – Dá-me então licença que acenda ali o meu charuto?"

        Machado de Assis

    "Não sublimei o seu amor
    apenas renuciei.
    Pois você disse uma vez: foi muito bom o que aconteceu;
    sendo assim houve descaso,
    você conformou,
    não lutou e foi-se consolando.
    Aprendi também a me consolar."

        Machado de Assis

    "O meu fim evidente era atar as duas pontas da vida, e restaurar na velhice a adolescência. Pois, senhor, não consegui recompor o que foi nem o que fui. Em tudo, se o rosto é igual, a fisionomia é diferente. Se só me faltassem os outros, vá; um homem consola-se mais ou menos das pessoas que perde; mas falto eu mesmo, e esta lacuna é tudo. O que aqui está é, mal comparando, semelhante à pintura que se põe na barba e nos cabelos, e que apenas conserva o hábito externo, como se diz nas autópsias; o interno não aguenta tinta. Uma certidão que me desse vinte anos de idade poderia enganar os estranhos, como todos os documentos falsos, mas não a mim. Os amigos que me restam são de data recente; todos os antigos foram estudar a geologia dos campos-santos. Quanto às amigas, algumas datam de quinze anos, outras de menos, e quase todas crêem na mocidade. Duas ou três fariam crer nela aos outros, mas a língua que falam obriga muita vez a consultar os dicionários, e tal frequência é cansativa.
    Entretanto, vida diferente não quer dizer vida pior; é outra coisa. A certos respeitos, aquela vida antiga aparece-me despida de muitos encantos que lhe achei; mas é também exato que perdeu muito espinho que a fez molesta, e, de memória, conservo alguma recordação doce e feiticeira. Em verdade, pouco apareço e menos falo. Distrações raras. O mais do tempo é gasto em hortar, jardinar e ler; como bem e não durmo mal."

        Machado de Assis

    "Estávamos ali com o céu em nós. As mãos, unindo os nervos, faziam das duas criaturas uma só, mas uma só criatura seráfica. Os olhos continuaram a dizer coisas infinitas, as palavras de boca é que nem tentavam sair, tornavam ao coração caladas como vinham..."

        Machado de Assis

    "Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no topo... Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar. Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas, quando na verdade, ELES estão errados... Elas têm que esperar um pouco para o homem certo chegar, aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore."

        Machado de Assis

    "Compreende que este turbilhão é assim mesmo,leva as folhas do mato e os farrapos do caminho,sem exceção nem piedade[...]"

        Machado de Assis

    "Não é mau este costume de escrever o que se pensa e o que se vê, e dizer isso mesmo quando não se vê nem pensa nada."

        Machado de Assis

    "Já lá dizia o poeta que a verdade pode ser às vezes inverossímil."

        Machado de Assis

    "Por muito que se recuse deixa sempre algum gosto a paixão que a gente inspira."

        Machado de Assis

    "Não há nada mais tenaz que um bom ódio."

        Machado de Assis

    "A vida, mormente nos velhos, é um ofício cansativo."

        Machado de Assis

    "Palavra puxa palavra, uma idéia traz outra, e assim se faz um livro, um governo, ou uma revolução."

        Machado de Assis

    "Importuna coisa é a felicidade alheia quando somos vítima de algum infortúnio"

        Machado de Assis

    "… A VAIDADE É UM PRINCÍPIO DE CORRUPÇÃO…"

        Machado de Assis

    "As feridas da alma são curadas com carinho, atenção e paz."

        Machado de Assis

Biografia


Joaquim Maria Machado de Assis (1839 - 1908), foi um escritor e poeta brasileiro, e também o pioneiro como cronista. Foi o fundador da Academia Brasileira de Letras e é famoso por muitos de seus livros, como Memórias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro, Quincas Borba e O Alienista.

Com 16 anos, Machado de Assis publicou seu primeiro trabalho literário, o poema "Ela", na revista Marmota Fluminense, e apenas um ano depois consegue seu primeiro emprego como aprendiz de tipógrafo na Imprensa Nacional. É lá que conhece quem se tornaria seu protetor, Manuel Antônio de Almeida, autor da obra Memórias de um Sargento de Milícias.

No ano de 1860, a convite de Quintino Bocaiúva, Machado de Assis passou a fazer parte da redação do jornal Diário do Rio de Janeiro, além de escrever para as revistas O Espelho, A Semana Ilustrada e Jornal das Famílias. Um ano depois, publicou seu primeiro livro, chamado "Queda que as mulheres têm para os tolos".

No dia 28 de janeiro de 1897, Machado de Assis e o escritor José Veríssimo fundaram a Academia Brasileira de Letras e Machado de Assis foi eleito presidente da instituição, cargo que ocupou até sua morte.

Machado de Assis escreveu mais de 50 obras, entre romances, coletâneas de poesidas, contos, mas ficará sempre imortalizado por obras como Quincas Borba, Memórias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro e O Alienista.

"As coisas muito claras me noturnam."

    Manoel de Barros

"Onde não puderes amar, não te demores..."

    Augusto Branco

"Eu não desisti...apenas não insisto mais."

    Cazuza

"Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho."

    Carlos Drummond de Andrade

"Soltar os demônios pode ser muito educativo em certas ocasiões."

    Deepak Chopra

"O sexo é o alívio da tensão. O amor é a causa"

    Woody Allen

"Os mentirosos estão sempre prontos a jurar."

    Vittorio Alfieri

"Todo o homem é culpado do bem que não fez."

    Voltaire

"Vento

Pastor das nuvens."

    Mario Quintana

"A maior felicidade é quando a pessoa sabe porque é que é infeliz."

    Fiódor Dostoiévski