Livros com descontos exclusivos

Sobre o Autor

Jules Renard

Pierre-Jules Renard (22 de fevereiro de 1864,Châlons du Maine, in Mayenne, França - 22 de maio de 1910, em Paris, França). Escritor.

O objetivo é sermos felizes. Só lá chegamos lentamente. Isso exige um trabalho quotidiano.

Existe um lugar ao sol para todos, principalmente quando todos querem ficar à sombra.

Se pensássemos em todas as sortes que tivemos sem as merecer, não teríamos coragem de nos lamentar.

Não sei se Deus existe. Mas seria melhor para sua reputação que não existisse.

I dont know if God exists, but it would be better for His reputation if He didnt.

A preguiça nada mais é do que o hábito de descansar antes de estar cansado.

Preguiça é o hábito de descansar antes da fadiga.

Failure is not the only punishment for laziness; there is also the success of others.

Diga a verdade de vez em quando para que acreditem em você quando mentir.

É assim tão certo que nascemos para viver?

Há pessoas que facilmente retiram o que disseram, como se retira uma espada do ventre do seu adversário.

Há pessoas tão aborrecidas que nos fazem perder um dia inteiro em cinco minutos.

É cómodo, um enterro: pode-se ter um ar aborrecido com as pessoas e elas tomam-no por tristeza.

Se se construísse a casa da felicidade, a maior divisão seria a sala de espera.

Tolerem a minha intolerância.

Um mau estilo é um pensamento imperfeito.

Um pedante é um homem que digere mal intelectualmente.

Um livro desagrada-nos em tudo onde se nos assemelha.

Preguiça, o hábito que se contraiu de descansar antes da fadiga.

A modéstia fica bem nos grandes homens. O que é difícil é não ser nada e, ainda assim, ser modesto.

A melhor saúde é não sentirmos a nossa saúde.

O talento não é escrevermos um pensamento, é escrevermos trezentos.

As palavras não devem ser senão a roupa, rigorosamente sob medida, do pensamento.

Se temes a solidão, não tentes ser justo.

Experiência: um presente útil que não serve para nada.

A vida não é comprida nem é curta: ela tem uma duração própria.

Sê modesto! É o género de orgulho que menos desagrada.

Quantas pessoas que se quiseram suicidar se contentaram em rasgar a própria fotografia!

A ironia é o pudor da humanidade.

Escrever é uma maneira de falar sem ser interrompido.