Jean de la Bruyere foi um célebre ensaísta e moralista francês. Sua obra "Os caracteres" é considerada um fiel retrato moral.

Jean de la Bruyere foi um célebre ensaísta e moralista francês. Sua obra "Os caracteres" é considerada um fiel retrato moral.

Frases e Pensamentos

81 frases no total. Página 2/3, de 31-60

    "A verdadeira inteligência consiste em dar valor à dos outros."

        Jean de la Bruyere

    "O interior das famílias é muitas vezes perturbado por desconfianças, ciúmes e antipatias, e enganam-nos as aparências de satisfação, calma e cordialidade, fazendo-nos supor uma paz que não existe; poucas há que ganham em ser aprofundadas."

        Jean de la Bruyere

    "É a profunda ignorância que inspira o tom dogmático."

        Jean de la Bruyere

    "A demasiada atenção que se emprega em observar os defeitos dos outros, faz que se morra sem ter tido tempo de conhecer os próprios."

        Jean de la Bruyere

    "A modéstia é para o mérito o que as sombras são para um quadro. Dão-lhe forma e relevo."

        Jean de la Bruyere

    "O homem honrado nunca jura; contenta-se com dizer: isto é ou isto não é. O seu carácter jura por ele."

        Jean de la Bruyere

    "As crianças não têm passado, nem futuro, e coisa que nunca nos acontece, gozam o presente."

        Jean de la Bruyere

    "A polidez nem sempre inspira a bondade, a equidade, a complacência, a gratidão; mas, pelo menos, dá-lhes a aparência e faz aparecer o homem por fora como deveria ser por dentro."

        Jean de la Bruyere

    "Todo o espírito que existe no mundo é inútil para quem não o tem; ele não tem perspectivas sobre nada e é incapaz de aproveitar as dos outros."

        Jean de la Bruyere

    "Entre todas as expressões diferentes que pode tomar cada um dos nossos pensamentos só há uma que seja boa."

        Jean de la Bruyere

    "Depois do espírito de discernimento, o que há de mais raro no mundo são os diamantes e as pérolas."

        Jean de la Bruyere

    "Cada virtude apenas requer um homem; apenas a amizade requer dois."

        Jean de la Bruyere

    "A tortura é uma invenção maravilhosa e absolutamente segura para causar a perda de um inocente."

        Jean de la Bruyere

    "As coisas maiores só devem ser ditas com simplicidade; a ênfase estraga-as. As menores precisam de ser ditas com solenidade; elas só se sustentam pelo modo de expressão, pela atitude e pelo tom."

        Jean de la Bruyere

    "O homem que diz não ter nascido feliz, podia ao menos vir a sê-lo mediante a felicidade dos amigos e parentes. A inveja priva-o deste ultimo recurso."

        Jean de la Bruyere

    "Pensar só em si e no presente é uma fonte de erro em política."

        Jean de la Bruyere

    "Arrependemo-nos raramente de falar pouco, e muito frequentemente de falar demais: máxima usada e trivial, que todo o mundo sabe e que ninguém pratica."

        Jean de la Bruyere

    "Quem afirma que não é feliz, poderia sê-lo com a felicidade do próximo, se a inveja lhe não tirasse esse último recurso."

        Jean de la Bruyere

    "Não poder suportar todos os maus carácteres de que a sociedade está cheia não revela bom carácter: e isso é indispensável no comércio das peças de ouro e da moeda."

        Jean de la Bruyere

    "O dever dos juizes é fazer justiça; a sua profissão, a de deferi-la. Alguns conhecem o próprio dever e exercem a profissão."

        Jean de la Bruyere

    "O ciúme nunca está isento de certa espécie de inveja, e frequentemente se confundem essas duas paixões."

        Jean de la Bruyere

    "A gentileza faz com que o homem pareça exteriormente, como deveria ser interiormente."

        Jean de la Bruyere

    "É alcançar muito de um amigo se, tendo subido ao poder, ainda se recorda de nós."

        Jean de la Bruyere

    "Ser-se livre não é nada fazer, é ser-se o único árbitro daquilo que se faz ou daquilo que se não faz."

        Jean de la Bruyere

    "Se a pobreza é a mãe dos crimes, a falta de espírito é o seu pai."

        Jean de la Bruyere

    "Somos tão responsáveis por amar sempre como o somos por nunca amar."

        Jean de la Bruyere

    "Um homem que acaba de arranjar um emprego já não faz uso do espírito e da razão para regrar a sua conduta e as suas atitudes perante os outros: toma de empréstimo a regra do seu posto e da sua situação; donde o esquecimento, a altivez, a arrogância, a dureza e a ingratidão."

        Jean de la Bruyere

    "Entre todas as diferentes expressões que podem reproduzir um único dos nossos pensamentos só há uma que seja a boa. Nem sempre a encontramos ao falar ou escrever; entretanto, o fato é que ela existe, que tudo o que não é ela é fraco e não satisfaz a um homem de espírito que deseja fazer-se entender."

        Jean de la Bruyere

    "O amor começa pelo amor; não se pode passar de uma forte amizade senão para um amor fraco."

        Jean de la Bruyere

    "O prazer mais delicado é o de dar prazer a alguém."

        Jean de la Bruyere

Biografia


Jean de La Bruyère nasceu em Paris, em 1645. Formou-se em Direito na Universidade de Poitiers, dedicando-se por pouco tempo à advocacia.

Passou a ocupar o cargo de tesoureiro geral de França no Tribunal das finanças da Generalidade de Caen, mas revendeu o cargo, sendo nomeado preceptor do príncipe Louis de Condé.

La Bruyère sempre contestou os costumes dos homens de sua época e, por isso, passou a estudar e observar o comportamento de seus contemporâneos, a fim de propor uma reforma nos costumes que tanto o incomodavam.

O resultado de suas observações e estudos veio em forma de livro, “Os caracteres” é considerado o fiel retrato moral de todos os tempos. “Diálogos sobre o Quietismo”, sua segunda obra, ficou inacabada.

La Bruyère não criou um novo sistema moral, mas o retratou com fidelidade, além de satirizá-lo. Seus escritos lhe renderam prestígio entre os escritores franceses, sendo eleito como membro da Academia Francesa de Letras.

O escritor morreu em 1696, em Versalhes.

"As coisas muito claras me noturnam."

    Manoel de Barros

"Onde não puderes amar, não te demores..."

    Augusto Branco

"Eu não desisti...apenas não insisto mais."

    Cazuza

"Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho."

    Carlos Drummond de Andrade

"Soltar os demônios pode ser muito educativo em certas ocasiões."

    Deepak Chopra

"O sexo é o alívio da tensão. O amor é a causa"

    Woody Allen

"Os mentirosos estão sempre prontos a jurar."

    Vittorio Alfieri

"Todo o homem é culpado do bem que não fez."

    Voltaire

"Vento

Pastor das nuvens."

    Mario Quintana

"A maior felicidade é quando a pessoa sabe porque é que é infeliz."

    Fiódor Dostoiévski