Gabriel García Marquez (1928), escritor colombiano universalmente reconhecido, Prémio Nobel da Literatura em 1982. Foi o criador do realismo mágico na literatura latino-americana.

Gabriel García Marquez (1928), escritor colombiano universalmente reconhecido, Prémio Nobel da Literatura em 1982. Foi o criador do realismo mágico na literatura latino-americana.

Frases e Pensamentos

61 frases no total. Página 1/3, de 1-30

    "Eu acho que as mulheres tentam manter o mundo em conjunto para que não se desfazem enquanto os homens tentam empurrar a história para frente. No final, a gente se pergunta qual dos dois é o menos sensível.

    A memória do coração elimina o mau e aumenta o bom, graças a esse artifício, somos capazes de suportar o passado.

    O segredo de uma boa velhice não é outro senão um pacto honesto com a solidão.

    Não chore porque acabou, sorria porque aconteceu.

    As coisas de valor não por causa de seu valor, mas por causa de seu significado.

    O escritor escreve seu livro para tentar explicar a si mesmo o que está além de sua compreensão.

    Amar torna-se maior e mais nobre na calamidade."

        Gabriel García Marquez

    "Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza"

        Gabriel García Marquez

    "É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem saber ver."

        Gabriel García Marquez

    "É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem sabe ver."

        Gabriel García Marquez

    "Pode-se estar apaixonado por várias pessoas ao mesmo tempo, por todas com a mesma dor, sem trair nenhuma. Solitário entre a multidão do cais, dissera a si mesmo com um toque de raiva: o coração tem mais quartos que uma pensão de putas.

    Mas era ainda jovem demais para saber que a memória do coração elimina as más lembranças e enaltece as boas e que graças a esse artificio conseguimos suportar o passado.

    (O amor nos tempos do cólera)"

        Gabriel García Marquez

    "No dia em que a merda tiver algum valor, os pobres nascerão sem cú."

        Gabriel García Marquez

    "Na hora, pensei que um dos encantos da velhice são as provocações que as amigas jovens se permitem, achando que a gente está fora do jogo."

        Gabriel García Marquez

    "Um verdadeiro amigo é alguém que pega a sua mão e toca o seu coração."

        Gabriel García Marquez

    "“Andava à deriva, sem afetos, sem ambições, como uma estrela errante no sistema planetário de Úrsula.”
    (— Cem Anos de Solidão)"

        Gabriel García Marquez

    "A sabedoria nos chega quando já é tarde demais.
    - Gabriel García Márquez"

        Gabriel García Marquez

    "A vida não é o que se viveu, mas sim o que se lembra, e como se lembra de contar isso.
    - Gabriel García Márquez"

        Gabriel García Marquez

    "Sem propor a si mesmo, sem nem saber, demonstrou com sua vida a razão que tinha o pai, que repetiu até o último suspiro que não havia ninguém com mais sentido prático, nem pedreiros mais obstinados nem gerentes mais lúcidos e perigosos do que os poetas. (O amor nos tempos do cólera)"

        Gabriel García Marquez

    "É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem sabe ver."

        Gabriel García Marquez

    "Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crêr que é para sempre mesmo quando eu digo convicto que nada é para sempre."

        Gabriel García Marquez

    "Deteve-se numa adolescência magnífica, cada vez mais impermeável aos formalismos, mais indiferente à malícia e à desconfiança, feliz num mundo próprio de realidades simples. Não percebia por que razão as mulheres complicavam a vida com corpetes e saiotes, de modo que coseu um balandrau de canhamaço que enfiava simplesmente pela cabeça e resolvia sem mais delongas o problema de se vestir, sem lhe tirar a impressão de estar nua, que era na sua maneira de ver as coisas, a única forma decente de estar em casa. Aborreceram-na tanto para que cortasse o cabelo e para que fizesse carrapitos com travessas e tranças com laços coloridos, que muito simplesmente rapou a cabeça e fez perucas para santos. O que era espantoso no seu instinto simplificador era que quanto mais se desembaraçava da moda em busca da comodidade, quanto mais passava por cima dos convencionalismos obedecendo à espontaneidade, mais perturbadora se tornava a sua beleza incrível e mais provocador o seu comportamento com os homens."

        Gabriel García Marquez

    "O DOCE SABOR DE UMA MULHER DESLUMBRANTE

    Uma mulher deslumbrante
    não é aquela que mais
    homens tem a seus pés.

    Mas sim aquela que tem
    apenas um que a faça
    realmente feliz.

    Uma mulher formosa não
    é a mais jovem.
    Nem a mais frágil, nem aquela
    que tem a pele mais sedosa ou
    o cabelo mais chamativo.

    É aquela que com apenas
    um sorriso franco e aberto
    e um bom conselho pode
    alegrar-te a vida.

    Uma mulher de valor não,
    é aquela que tem mais
    títulos ou cargos academicos,

    E sim aquela que sacrifica
    seus sonhos temporariamente
    para fazer felizes os demais.

    Uma mulher deslumbrante não
    é aquela mais ardente e sim a
    que vibra ao fazer amor somente
    com o homem que ama.

    Uma mulher deslumbrante não
    é aquela que se sente adulada
    e admirada por sua beleza e
    elegancia,

    E sim aquela mulher firme
    de caráter.
    Que pode dizer Não.

    E um Homem...

    Um homem deslumbrante
    é aquele que valoriza uma
    mulher assim...

    Que se sente orgulhoso de
    tê-la como companheira...

    Que sabe acaricia-la como
    um músico virtuoso toca
    seu amado instrumento...

    Que luta a seu lado compartilhando
    todas as suas tarefas, desde lavar
    pratos e preparar a mesa, até
    devolver as massagens e o carinho
    que ela te proporcionou antes.

    A verdade, companheiros homens
    é que as mulheres com mania de
    serem mandonas não levam
    vantagens...

    Que tolos temos sido e somos
    quando valorizamos um presente
    somente pela vistosidade do pacote...

    Tolo e mil vezes tolo o homem que
    come sobras na rua, tendo um
    deslumbrante manjar em casa!

    Esse texto é para as mulheres
    deslumbrantes para reforçar
    sua auto estima e para os homens
    para que meditem sobre isto."

        Gabriel García Marquez

    "Me pergunto como pude sucumbir nesta vertigem que eu mesmo provocava e temia. Flutuava entre nuvens erráticas e falava sozinho diante do espelho com a vã ilusão de averiguar quem sou. Era tal meu desvario, que em uma manifestação estudantil com pedras e garrafas tive que buscar forças na fraqueza para não me colocar na frente de todos com um letreiro que consagrasse minha verdade: Estou louco de amor.


    (Trecho de Memória de Minhas Putas Tristes, p. 75.)"

        Gabriel García Marquez

    "É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.
    O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem saber ver"

        Gabriel García Marquez

    "Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouca me importa o tempo alheio. Descobri, enfim, que o amor não é um estado da alma e sim um signo do zodíaco."

        Gabriel García Marquez

    "Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem de minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio. Descobri, enfim, que o amor não é um estado da alma e sim um signo do Zodíaco."

        Gabriel García Marquez

    "Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Preciso e gosto de intensidade, mesmo que ela seja ilusória e se não for assim, prefiro que não seja.
    Não me apetece viver histórias medíocres, paixões não correspondidas e pessoas água com açúcar. Não sei brincar e ser café com leite. Só quero na minha vida gente que transpire adrenalina de alguma forma, que tenha coragem suficiente pra me dizer o que sente antes, durante e depois ou que invente boas estórias caso não possa vivê-las. Porque eu acho sempre muitas coisas - porque tenho uma mente fértil e delirante - e porque posso achar errado - e ter que me desculpar - e detesto pedir desculpas embora o faça sem dificuldade se me provarem que eu estraguei tudo achando o que não devia.
    Quero grandes histórias e estórias; quero o amor e o ódio; quero o mais, o demais ou o nada. Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crêr que é para sempre quando eu digo convicto que nada é para sempre."

        Gabriel García Marquez

    "Acabou pensando nele como jamais imaginara que se pudesse pensar em alguém, pressentindo-o onde não estava, desejando-o onde não podia estar, acordando de súbito com a sensação física de que ele a contemplava na escuridão enquanto ela dormia, de maneira que na tarde em que sentiu seus passos resolutos no tapete de folhas amarelas da pracinha custou a crer que não fosse outro embuste da sua fantasia."

        Gabriel García Marquez

    "se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.

    In: O amor nos tempos do cólera"

        Gabriel García Marquez

    "Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio. Descobri, enfim, que o amor não é um estado da alma e sim um signo do zodíaco."

        Gabriel García Marquez

    "Era ainda jovem demais para saber que a memória do coração elimina as más lembranças e enaltece as boas e que graças a este artifício conseguimos suportar o passado…”"

        Gabriel García Marquez

    "As mulheres só se entregam aos homens de ânimo resolvido, porque lhes infundem a segurança que tanto anseiam para enfrentar a vida."

        Gabriel García Marquez

    "Nunca releio meus livros, porque me dá medo."

        Gabriel García Marquez

    "O sexo é o consolo que a gente tem quando o amor não nos alcança"

        Gabriel García Marquez

    "Não os odeio, mas não consigo suportá-los porque não aprendi a negociar com eles."

        Gabriel García Marquez

    "Não chores porque terminou,"

        Gabriel García Marquez

Biografia


Gabriel García Marquez (1928), escritor colombiano universalmente reconhecido, recebendo em 1982 o Prémio Nobel da Literatura. Gabriel Marques foi o criador do realismo mágico na literatura latino-americana.

Nasceu em Aracataca (Colômbia) em 6 de março de 1928. Jornalista na sua juventude, vivendo durante vários anos na França, Espanha e México. Estudou cinematografia na Itália.

Iniciou sua carreira literária com a publicação de contos, nestas obras já estava presente o mundo fantástico que caracteriza toda a sua obra.

Muda-se para a Cidade do México em 1960, onde publica seu primeiro livro de ficção, Ninguém Escreve ao Coronel. Em 1967 publica o seu seu romance mais conhecido e consagrado Cem Anos de Solidão (1967), exemplo único do estilo a partir de então denominado Realismo Fantástico.

García Márquez é o autor de Crônica de uma Morte Anunciada (1981), O Amor nos Tempos do Cólera (1985), O General em Seu Labirinto (1989) e Notícias de um Seqüestro (1996), entre outros livros de ficção, memória e reportagem.

"Onde não puderes amar, não te demores..."

    Augusto Branco

"As coisas muito claras me noturnam."

    Manoel de Barros

"Eu não desisti...apenas não insisto mais."

    Cazuza

"Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho."

    Carlos Drummond de Andrade

"Os mentirosos estão sempre prontos a jurar."

    Vittorio Alfieri

"Soltar os demônios pode ser muito educativo em certas ocasiões."

    Deepak Chopra

"Todo o homem é culpado do bem que não fez."

    Voltaire

"O sexo é o alívio da tensão. O amor é a causa"

    Woody Allen

"A maior felicidade é quando a pessoa sabe porque é que é infeliz."

    Fiódor Dostoiévski

"Vento

Pastor das nuvens."

    Mario Quintana