Sobre o Autor

Friedrich Nietzsche

Filósofo alemão do século XIX, nascido em Röcken, Alemanha.

O sábio como astrónomo. - Enquanto sentires as estrelas como algo que está «por cima de ti» não possuis ainda o olhar do homem que sabe.

O que é o macaco para o homem? Uma risada ou uma dolorosa vergonha.

A vida mais doce é não pensar em nada.

Nós fazemos acordados o que fazemos nos sonhos: primeiro inventamos e imaginamos o homem com quem convivemos - para nos esquecermos dele em seguida.

Culpamos as pessoas das quais não gostamos pelas gentilezas que nos demonstram.

É pelas próprias virtudes que se é mais bem castigado.

Quem, em prol da sua boa reputação, não se sacrificou já uma vez - a si próprio?

Tudo é precioso para aquele que foi, por muito tempo, privado de tudo.

No matrimónio existem apenas obrigações e alguns direitos.

Os homens graves e melancólicos ficam mais leves graças ao que torna os outros pesados, o ódio e o amor, e assim surgem de vez em quando à sua superfície.

A moralidade é a melhor de todas as regras para orientar a humanidade.

Torna-te aquilo que és.

Temos a arte para não morrer da verdade.

A vontade se superar um afecto não é, em última análise, senão vontade de um outro ou de vários outros afectos.

Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal.

Logo que, numa inovação, nos mostram alguma coisa de antigo, ficamos sossegados.

A vontade é impotente perante o que está para trás dela. Não poder destruir o tempo, nem a avidez transbordante do tempo, é a angústia mais solitária da vontade.

Certos pavões escondem de todos os olhos a sua cauda - chamando a isso o seu orgulho.

O ser refutável não é o menor dos encantos de uma teoria.

O homem é definido como um ser que evolui, como o animal é imaturo por excelência.

A objeção, o desvio, a desconfiança alegre, a vontade de troçar são sinais de saúde: tudo o que é absoluto pertence à patologia.

Os grandes intelectuais são céticos.

Para a maioria, quão pequena é a porção de prazer que basta para fazer a vida agradável!

O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte.

Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas.

É mais fácil lidar com uma má consciência do que com uma má reputação.

As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras

A vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo.

A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez.