Livros de Freud

Sobre o Autor

Freud

Sigismund Schlomo Freud, mais conhecido por Sigmund Freud (6 de maio de 1856 - 23 de setembro de 1939), nasceu em Freiberg, na Áustria. Foi neurologista e fundador da Psicanálise.

Melhores Livros de Freud

Não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais; somos também, o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos; somos as palavras que trocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos...“sem querer“.

Antes de diagnosticar a si mesmo com depressão ou baixa auto-estima, primeiro tenha certeza de que você não está, de fato, cercado por idiotas.

O sujeito é forte enquanto acredita e sustenta idéias fortes.

Ela podia ser aliviada de seus sintomas se fosse induzida a expressar em palavras a fantasia emotiva pela qual se achava no momento dominada.

Cada pessoa é um abismo. Dá vertigem olhar dentro delas.

A maldade é a vingança do homem contra a sociedade pelas restrições que ela impõe. [...] É o resultado do conflito entre nossos instintos e nossa cultura

Não se cogita a repressão total das tendências agressivas do homem: o que podemos tentar é canalizar essas tendências para outra atividade que não seja a guerra.

“ Devemos começar a amar a fim de não adoecermos e estamos destinados a cair doentes se, em conseqüência de frustrações, formos incapazes de amar”

Todo prazer é erótico.

As vezes, um pepino é um pepino.

Quando a dor de não estar vivendo for maior que o medo da mudança, a pessoa muda.

Não existe uma regra de ouro que se aplique a todos: todo homem tem de descobrir por si mesmo de que modo especifico pode ser salvo.

As veses um pepino, é somente um pepino.

A ciência moderna ainda não produziu um medicamento tranquilizador tão eficaz como o são umas poucas palavras boas.

Somos feitos de carne mais temos que viver como se fosemos de ferro.