Sobre o Autor

Edmund Burke

Edmund Burke (12 de janeiro de 1729 - 9 de julho de 1797) era um estadista, um escritor, um autor, um orator e um filósofo político, que serviu por muitos anos em terras comuns britânicas como um membro do partido Whig. É recordado principalmente para su

O uso da força tem apenas um efeito temporário. Pode subjugar por certo tempo, mas não remove a necessidade de subjugar novamente: e é impossível governar uma nação que deve ser reconquistada eternamente.

“O mal só triunfará enquanto os do bem nada fizerem.”

Quando qualquer trabalho parece ter exigido imensa força e luta para efetivá-lo, a idéia é grandiosa

Aquele que nos combate, fortalece nossos nervos e aguça nossas habilidades. Nosso oponente é nosso colaborador.

Aquele que nos combate, fortalece nossos nervos e aguça nossas habilidades. Nosso oponente é nosso colaborador.

A superstição é a religião das mentes simples.

Aquele que luta contra nós fortalece nossos nervos e aprimora nossas qualidades. Nosso antagonista trabalha por nós.

“Tudo que é preciso para o triunfo do mal é que as pessoas de bem nada façam.”

A paciência traz mais frutos que a própria força

The only thing necessary for the triumph of evil is for good men to do nothing. Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada.

Para que o mal triunfe, é apenas necessário que os bons não façam nada.

Tudo o que é necessário para o triunfo do mal, é que os homens de bem nada façam.

“Tributar e agradar, assim como ser apaixonado e sábio, não é dado ao homem”

O mal triunfa sempre...Que os bons não fazem nada

Nossa paciência alcançará mais que nossa força.

As más leis são a pior espécie de tirania.

Os perigos crescem se os desprezamos.

O exemplo é a escola da humanidade e só nela os homens poderão aprender.

O homem na sua constituição é um animal religioso.

A dificuldade é um severo instrutor.

A economia é uma virtude distributiva e consiste não em poupar mas em escolher.

Nunca se pode planear o futuro pelo passado.

A lisonja corrompe quem a recebe e quem a dá; e a adulação não é mais útil ao povo do que aos reis.

O único critério infalível de sabedoria para as mentes banais - sucesso.

A liberdade também deve ser limitada a fim de ser possuída.

Quanto maior o poder, mais perigoso é o abuso.

Se controlarmos a nossa riqueza, seremos ricos e livres; se a nossa riqueza nos controlar, seremos na verdade pobres.

A superstição é a realização dos espíritos fracos.

Há quem defenda os seus erros como se estivesse a defender uma herança.

Quem luta contra nós reforça os nossos nervos e aguça as nossas habilidades. O nosso antagonista é quem mais nos ajuda.