Denis Diderot (Langres, 5 de Outubro de 1713 - Paris, 31 de Julho de 1784) foi um filósofo e escritor francês.

Denis Diderot (Langres, 5 de Outubro de 1713 - Paris, 31 de Julho de 1784) foi um filósofo e escritor francês.

Frases e Pensamentos

70 frases no total. Página 3/3, de 61-70

    "Uma palavra grosseira, uma expressão bizarra, ensinou-me por vezes mais do que dez belas frases."

        Denis Diderot

    "A voz da consciência e da honra é bem fraca quando as tripas gritam."

        Denis Diderot

    "Perguntaram um dia a alguém se havia ateus verdadeiros. Você acredita, respondeu ele, que haja cristãos verdadeiros?"

        Denis Diderot

    "Aquele que de algum modo condena o seu semelhante à felicidade - é feliz."

        Denis Diderot

    "Ter escravos não é nada, mas o que se torna intolerável é ter escravos chamando-lhes cidadãos."

        Denis Diderot

    "Devem exigir que eu procure a verdade, não que a encontre."

        Denis Diderot

    "Não existe nada tão raro como um homem inteiramente mau, a não ser talvez um homem inteiramente bom."

        Denis Diderot

    "Se, quando somos ricos, temos tudo, qual o interesse em termos mérito e virtude?"

        Denis Diderot

    "É fácil criticar corretamente; e difícil executar mediocremente."

        Denis Diderot

    "A ignorância não fica tão distante da verdade quanto o preconceito."

        Denis Diderot

"As coisas muito claras me noturnam."

    Manoel de Barros

"Onde não puderes amar, não te demores..."

    Augusto Branco

"Eu não desisti...apenas não insisto mais."

    Cazuza

"Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho."

    Carlos Drummond de Andrade

"Soltar os demônios pode ser muito educativo em certas ocasiões."

    Deepak Chopra

"O sexo é o alívio da tensão. O amor é a causa"

    Woody Allen

"Todo o homem é culpado do bem que não fez."

    Voltaire

"Os mentirosos estão sempre prontos a jurar."

    Vittorio Alfieri

"Vento

Pastor das nuvens."

    Mario Quintana

"A maior felicidade é quando a pessoa sabe porque é que é infeliz."

    Fiódor Dostoiévski