Sobre o Autor

Dante Alighieri

Dante Alighieri (*Maio ou Junho de 1265 - †13 ou 14 de Setembro de 1321) é considerado por grande parte dos italianos como o seu poeta maior. Escritor italiano.

Amor e alma gentil estão ligados como nos diz o sábio na canção. Só pode um sem o outro ser pensado se à alma racional falta razão.

Alma, criada para amar ardente, A tudo corre, que lhe dá contento, Se despertada do amor se sente. Do que é real o vosso entendimento Colhe imagens que em modo tal desprega, Que alma prá elas sente atraimento. Se alma, enlevada, ao seu pendor se entrega Esse efeito é amor, própria natura, Em que o prazer novo liame emprega. E, como fogo se ala para a altura Por sua forma que a elevar-se tende Ao foco, onde o elemento seu mais dura, Assim pelo desejo a alma se acende, Ação espiritual que não se aquieta, se não consegue a posse que pretende. Vê, pois, que da verdade excede a meta Quem acredita e aos outros assevera Que todo amor de si é coisa reta

Vós que viveis e sempre atribuís tudo o que ocorre na terra / aos movimentos celestes, como se tal movimento imprimisse / em todas as coisas uma necessidade, // Se assim fosse, em vós seria destruído / o livre-arbítrio, e não seria justo que o homem tivesse / por bem a alegria e por mal a dor.

Sai da mão de Deus que a contempla / antes de criá-la, como uma criança / que chora e ri sem verdadeiro motivo, / a alma ingénua que tudo ignora, / excepto quando, movida pelo desejo de retornar a Ele, / segue de bom grado o que a diverte.

Aquele que à inatividade se entregar deixará de si sobre a terra memória igual ao traço que o fumo risca no ar e a espuma traça na onda. (A Divina Comédia)

Muita cautela e igual prudência devem ter os homens quando lidam com os que enxergam não somente as coisas, mas percebem também o que se pensa.(A DIVINA COMÉDIA)

Não há nada pior que recordar a felicidade em tempos de dor. (Inferno)

A fera assim me fez, que não se sossega.

Com aquela medida que o homem usa para medir a si mesmo, mede as suas coisas.

Trazes turbado o espírito, não conseguindo entender como é possível que uma vingança justa tenha sido mais tarde justamente punida...

O amor me move: só por ele eu falo.

Não se pode exprimir com palavras / a passagem do estado humano ao divino....

Por aqui não se passa sem que se sofra o calor do fogo.

A alma é o maior milagre do mundo!

A estirpe não transforma os indivíduos em nobres, mas os indivíduos dão nobreza à estirpe.

Depois, mais do que a dor, venceu a fome.

Uma vontade, mesmo se é boa, deve ceder a uma melhor.

Amor e coração nobre são uma única coisa.

A verdade é que, como forma muitas vezes / não se harmoniza com a intenção da arte, / porque a matéria é surda a responder.

Pensa que o dia passado não volta mais!

O dardo que vimos aproximar-se chega mais devagar.

Tiveste sede de sangue, e eu de sangue te encho.

Louco é quem espera que a nossa razão / possa percorrer a infinita via / que tem uma substância em três pessoas.

E se não choras, do que costumas chorar?

Ó musas, com o vosso alto engenho, ajudai-me; / ó memória, que escreveste o que vi, / que se prove aqui a tua fidelidade.

Porque jamais esquecerei, e ela me comove, / vossa estimada e boa imagem paterna , / quando no mundo, uma vez por outra, / me ensináveis como o homem se torna eterno.

Abre a mente ao que eu te revelo / e retém bem o que eu te digo, pois não é ciência / ouvir sem reter o que se escuta.

O tempo passa e o homem não percebe.

Tão fiel fui ao glorioso ofício, / que perdi o sono e a saúde.

O falar é um efeito natural; / mas, de um modo ou de outro, a natureza deixa o homem / escolher aquele que mais lhe agrada.