Sobre o Autor

Confúcio

Confúcio, filósofo chinês (551 a.C. - 479 a.C.)

Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos.

Quando os médicos diferem, o paciente morre.

Quem não sabe o que é a vida, como poderá saber o que é a morte?

A humildade é a única base sólida de todas as virtudes.

Da força à injustiça há só um passo.

A experiência é uma lanterna dependurada nas costas que apenas ilumina o caminho já percorrido.

Saber o que é correcto e não o fazer é falta de coragem.

O coração do sábio, tal como o espelho, deve a tudo reflectir, sem todavia macular-se.

O homem superior atribui a culpa a si próprio; o homem comum aos outros.

Não há coisa mais fria do que o conselho cuja aplicação seja impossível.

Quem de manhã compreendeu os ensinamentos da sabedoria, à noite pode morrer contente.

O que sabemos, saber que o sabemos. Aquilo que não sabemos, saber que não o sabemos: eis o verdadeiro saber.

A preguiça anda tão devagar, que a pobreza facilmente a alcança.

Querem que vos ensine o modo de chegar à ciência verdadeira? Aquilo que se sabe, saber que se sabe; aquilo que não se sabe, saber que não se sabe; na verdade é este o saber.

Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha.

Se queres prever o futuro, estuda o passado.

Quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo.

Não são as ervas más que afogam a boa semente, e sim a negligência do lavrador.

Coloque a lealdade e a confiança acima de qualquer coisa; não te alies aos moralmente inferiores; não receies corrigir teus erros.

Até que o sol não brilhe, acendamos uma vela na escuridão.

Aja antes de falar e, portanto, fale de acordo com os seus atos

Ainda não vi ninguém que ame a virtude tanto quanto ama a beleza do corpo.