Sobre o Autor

Charles Saint-Beuve

Charles Saint-Beuve foi um critico literario francês, e um dos grandes nomes da história da literatura.

À medida que os sentidos avançam e se desencadeiam numa direcção, o amor verdadeiro exaure e retira-se. Quanto mais os sentidos se tornam pródigos e fáceis, mais o amor se contém, empobrece ou se torna avaro.

Diz-me quem te admira e dir-te-ei quem és.

É preciso escrever o mais possível como se falasse e não falar demais como se escrevesse.

Quantas pessoas morrem antes de terem dado a volta a si mesmas!

A amizade é o grande palavrão das mulheres, quer para permitir que o amor entre, quer para o pôr fora da porta.

Conhecer a fundo, e tal como é, um ser humano, e amá-lo, é impossível.

Envelhecer ainda é a única maneira que se descobriu de viver muito tempo.

Quando moços, dispensamos muito facilmente o espírito na beldade que amamos e o bom senso nos talentos que admiramos.

Há um ponto elevado em que a arte, a natureza e a moral se confundem e são simplesmente uma só coisa.

Os que têm o dom da palavra e são oradores, têm em mão um grande instrumento de charlatanismo: felizes se não abusam dele.