Sobre o Autor

Cazuza

Cazuza, pseudônimo de Agenor de Miranda Araújo Neto (nasceu dia 4 de abril de 1958, no Rio de Janeiro, Brasil - morreu dia 7 de julho de 1990); cantor brasileiro.

Pra mudar alguma coisa, a gente teve que gritar, se drogar, ir pra rua e enfrentar nossa própria fraqueza. Era uma maneira de não se render, de não ficar careca, careta.

Resolve logo: ou transa ou sai de cima.

Mentiras sinceras me interessam.

As vezes te odeio por quase um segundo depois te amo mais teus pelos teu gosto teu rosto tudo tudo que não me deixa em paz

Ah, pra que chorar A vida é bela e cruel, despida Tão desprevenida e exata Que um dia acaba.

A emoção acabou que coincidencia é o amor , a nossa musica NUNCA MAIS tocou...

Pra que usar de tanta educação Pra destilar terceiras intenções Desperdiçando o meu mel Devagarinho , flor em flor Entre os meus inimigos, beija -flor

Tenho amor incondicional pelas pessoas que entram em minha vida e sinceramente, não sei o quanto isso é bom nos dias atuais. Talvez esse seja meu pior defeito.

Até nas coisas mais banais, pra mim é tudo ou nunca mais.

Os idiotas são mais felizes.Eles não sabem que vão morrer.

Não adianta desperdiçar sofrimento Por quem não merece É como escrever poemas no papel higiênico E limpar o cu Com os sentimentos mais nobres

Você tem um segundo pra aprender a me amar;você tem a vida inteira pra me devorar.

Eu vejo o futuro repetir o passado, eu vejo um museu de grandes novidades.

Mas se você achar que estou derrotado saiba que ainda estou rolando os dados,por que o tempo não para

Eu vejo o futuro repetir opassado;Eu vejo um museu de grandes novidades´´O tempo não para´´

Deus me deu um coração que ama Alguma tristeza Destreza e champagne.. Quanta gentileza!

Meu coração tá aberto E as minhas malas desfeitas Eu não vou embora tão cedo...

Tem o certo. Tem o errado. E tem todo o resto.

Vamos pedir piedade, SENHOR PIEDADE!...

Dizem que tô louco Por te querer assim Por pedir tão pouco E me dar por feliz Em perder noites de sono Só pra te ver dormir E me fingir de burro Pra você sobressair Dizem que tô louco Que você manda em mim Mas não me convencem, não Que seja tão ruim Que prazer mais egoísta O de cuidar de um outro ser Mesmo se dando mais Do que se tem pra receber E é por isso que eu te chamo Minha flor, meu bebê Dizem que tô louco E falam pro meu bem Os meus amigos todos Será que eles não entendem Que quem ama nesta vida Às vezes ama sem querer Que a dor no fundo esconde Uma pontinha de prazer E é por isso que eu te chamo Minha flor, meu bebê

Saia desta vida de migalhas Desses homens que te tratam Como um vento que passou Caia na realidade, fada Olha bem na minha cara Me confessa que gostou Do meu papo bom Do meu jeito são Do meu sarro, do meu som Dos meus toques pra você mudar Mulher sem razão Ouve o teu homem Ouve o teu coração No final da tarde Ouve aquela canção Que não toca no rádio Pára de fingir que não repara Nas verdades que eu te falo Dá um pouco de atenção Parta, pegue um avião, reparta Sonhar só não tá com nada É uma festa na prisão Nosso tempo é bom Temos de montão Deixa eu te levar então Pra onde eu sei que a gente vai brilhar Mulher sem razão Ouve o teu homem Ouve o teu coração Batendo travado Por ninguém e por nada Na escuridão do quarto Na escuridão do quarto

Só quem se mostra se encontra mesmo que se perca pelo caminho.

O meu amor agora está perigoso. Mas não faz mal, eu morro mas eu morro amando

Eu preciso dizer que eu te amo, Te ganhar ou perder se engano... eu preciso dizer que eu te amo.

Sou meio ufanista, mas a miséria, a máfia e o FMI mataram o orgulho da gente

Ao contrário de todo mundo, que fica se ressentindo porque ela me deixou, não sabe o que perdeu, eu não tenho medo de dizer: Eu é que fui covarde e babaca

Às vezes fico pensando que a aids parece mesmo coisa da CIA misturada com o Vaticano. Sei que é um pouco de loucura pensar isso, mas faz sentido, faz. Faz muito sentido

Viva a Erundina. E que todo brasileiro tenha comida e sexo em exagero

Claro, faço muitos planos. Esse é o segredo para ficar vivo. Toda a minha família é muito forte. Eu tenho certeza de que vou viver pelo menos até uns 70 anos

Não aconselharia nem um cachorro a me seguir na rua