Sobre o Autor

Cazuza

Cazuza, pseudônimo de Agenor de Miranda Araújo Neto (nasceu dia 4 de abril de 1958, no Rio de Janeiro, Brasil - morreu dia 7 de julho de 1990); cantor brasileiro.

Ideologia Meu partido É um coração partido E as ilusões estão todas perdidas Os meus sonhos foram todos vendidos Tão barato que eu nem acredito Eu nem acredito Que aquele garoto que ia mudar o mundo(Mudar o mundo) Frequenta agora as festas do Grand Monde Meus heróis morreram de overdose Meus inimigos estão no poder Ideologia Eu quero uma pra viver Ideologia Eu quero uma pra viver O meu prazer Agora é risco de vida Meu sex and drugs não tem nenhum rock n roll Eu vou pagar a conta do analista Pra nunca mais ter que saber quem eu sou Pois aquele garoto que ia mudar o mundo(Mudar o mundo) Agora assiste a tudo em cima do muro Meus heróis morreram de overdose Meus inimigos estão no poder Ideologia Eu quero uma pra viver Ideologia Eu quero uma pra viver

Eu acho que tenho essa ironia, esse deboche sim. É uma autodefesa, porque as pessoas são fogo mesmo. Então a gente tem que jogar um pouco com o deboche, com o cinismo para não se machucar...

Estou cansado de tanta babaquice,tanta caretice,dessa eterna falta do que falar.

O amor pode não ter ciúme. A dor pode ser disfarçada.”

Viver a liberdade, amar de verdade só se for a dois.

Tô cansado de tanta caretice, tanta babaquice Desta eterna falta do que falar.

Nao quero que finja sentimentos por mim..Nao aceito que vc segure minha mao se tem a intençao de solta-la..so quero o que seje verdadeiro..

. Se Deus existe mesmo e o amor é seu agente, então ele só pode fazer bem pra gente.

Acredite, existem pessoas que não procuram beleza, mas sim coração.

“Cantando a gente inventa. Inventa um romance, uma saudade, uma mentira(...)Canto pra espantar os demônios, pra juntar os amigos. Pra sentir o mundo, pra seduzir a vida..

Qualquer droga faz mal. Eu acho que a maconha faz mal, a cocaína faz mal, álcool faz mal, mas eu...não posso causar mal nenhum a não ser a mim mesmo.

Às vezes eu amo e construo castelos, às vezes eu amo tanto que tiro férias e embarco num tour pro inferno.” (Música: Medieval)

“Será que eu ainda te amo/ Ou é mais um sinal/ Da minha inclinação pro banal?” (Música: Dúvidas)

Que prazer mais egoísta O de cuidar de um outro ser Mesmo se dando mais Do que se tem pra receber E é por isso que eu te chamo Minha flor, meu bebê Minha flor, meu bebê

A tua piscina tá cheia de ratos Tuas ideias não correspondem aos fatos O tempo não para Eu vejo o futuro repetir o passado Eu vejo um museu de grandes novidades O tempo não para Não para, não, não para

Se alguém vai embora, é porque outro alguém tá pra chegar.

Não desisti, apenas não insisto mais.

Queria te falar tantas coisas, queria te falar do meu amor que muito tempo não é correspondido, queria te falar de minhas lágrimas,do meu sofrimento, da minha dor e da minha paixão.

...Eu vou dar o meu desprezo pra você que me ensinou que a tristeza é uma maneira da gente se salvar depois...

Todo mundo tem um ponto fraco. Você é o meu!”

A vida me ensinou a entender tudo sem reclamar. Mas fique mais, não vá embora agora que eu já quase era feliz.

” Que o dia nasça lindo pra todo mundo amanhã. Com um Brasil novo, com uma rapaziada esperta! Valeu…”

Estou tão só, Meus pais não me conhecem Meus amigos são chatos Meu cachorro não me lambe.

Tem dia que eu durmo pensando em você e tem dia que eu acordo pensando em você

Dias sim, dias não. Eu vou sobrevivendo sem um arranhão. Da caridade de quem me detesta.

O nosso amor. A gente inventa. Inventa. O nosso amor. A gente inventa.

Ninguém nunca mereceu o meu choro, Nem a falta de apetite.

No máximo o que eu sinto É pena das pessoas Mas nunca tenho pena de mim Eu sei que é um egoismo cruel E vou por esse mundo Sem fé...

Vejo o Brasil do avião. É tudo verde, é tudo em vão. Baby, nada é verde mas é tudo verdade.

E é só amor que eu respiro.