Sobre o Autor

Caetano Veloso

Caetano Emanuel Vianna Telles Veloso (7 de Agosto, 1942) é um dos mais populares e influentes compositores e cantores Brasileiros .

Fala que me ama mas é da boca pra fora...

Por que você me esquece e some?

Por que você me deixa tão solto? Por que você não cola em mim? Tô me sentindo muito sozinho.

Você é Linda Fonte de mel Nos olhos de gueixa Kabuki, máscara Choque entre o azul E o cacho de acácias Luz das acácias Você é mãe do sol A sua coisa é toda tão certa Beleza esperta Você me deixa a rua deserta Quando atravessa E não olha pra trás Linda E sabe viver Você me faz feliz Esta canção é só pra dizer E diz Você é linda Mais que demais Vocé é linda sim Onda do mar do amor Que bateu em mim Você é forte Dentes e músculos Peitos e lábios Você é forte Letras e músicas Todas as músicas Que ainda hei de ouvir No Abaeté Areias e estrelas Não são mais belas Do que você Mulher das estrelas Mina de estrelas Diga o que você quer Você é linda E sabe viver Você me faz feliz Esta canção é só pra dizer E diz Você é linda Mais que demais Você é linda sim Onda do mar do amor Que bateu em mim Gosto de ver Você no seu ritmo Dona do carnaval Gosto de ter Sentir seu estilo Ir no seu íntimo Nunca me faça mal Linda Mais que demais Você é linda sim Onda do mar do amor Que bateu em mim Você é linda E sabe viver Você me faz feliz Esta canção é só pra dizer E diz

Às vezes no silêncio da noite, Eu fico imaginando nós dois, Eu fico ali sonhando acordado Juntando o antes, o agora e o depois. Por que você me deixa tão solto? Por que você não cola em mim? Tô me sentindo muito sozinho,Não sou nem quero ser o seu dono. É que um carinho às vezes cai bem .! #9834;

Onde queres o ato, eu sou o espírito E onde queres ternura, eu sou tesão Onde queres o livre, decassílabo E onde buscas o anjo, Sou mulher Onde queres prazer, Sou o que dói E onde queres tortura, mansidão Onde queres um lar, revolução E onde queres bandido, Sou herói...

Agora, que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer você só me ensinou a te querer e te querendo eu vou tentando te encontrar vou me perdendo buscando em outros braços seus abraços perdido no vazio de outros passos Do abismo em que você se retirou e me atirou e me deixou aqui sozinho

Senhora das nuvens de chumbo Senhora do mundo dentro de mim Rainha dos raios, rainha dos raios Rainhas dos raios, Tempo bom, tempo ruim Senhora das chuvas de junho Senhora de tudo dentro de mim Rainha dos raios, rainha dos raios Rainha dos raios Tempo bom, tempo ruim Eu sou o céu para tuas tempestades Um céu partido ao meio no meio da tarde Eu sou um céu para tuas tempestades Deusa pagã dos relâmpagos Das chuvas de todo ano Dentro de mim, dentro de mim Rainha dos raios, rainha dos raios Rainhas dos raios, Tempo bom, tempo ruim......

Só preciso te dizer que leio sempre, mas sempre muito sem método ou mesmo critério. (...) É assim, minhas leituras são definidas pelo acaso. (...) Então, minhas opiniões sobre cultura livresca devem ser tomadas com um grão de sal. (em entrevista à revista Cult)

O quereres e o estares sempre afim Do que é em mim tão desigual Faz-me querer-te bem, querer-te mal Bem a ti, mal ao quereres assim Infinitamente pessoal. E eu querendo querer-te sem ter fim E querendo aprender o total Do querer que há e do que não há em mim.

Teu corpo combina com meu jeito,nós dois fomos feitos muito pra nós dois Não valem dramáticos efeitos mas o que está depois Não vamos fuçar nossos defeitos,cravar sobre o peito as unhas do rancor Lutemos mais só pelo direito ao nosso estranho amor...

Me larga, não enche Você não entende nada E eu não vou te fazer entender... Me encara, de frente É que você nunca quis ver Não vai querer, nem vai ver Meu lado, meu jeito O que eu herdei de minha gente Eu nunca posso perder Me larga, não enche Me deixa viver, me deixa viver Me deixa viver, me deixa viver... Cuidado, oxente! Está no meu querer Poder fazer você desabar Do salto, nem tente Manter as coisas como estão Porque não dá, não vai dá... Quadrada! Demente! A melodia do meu samba Põe você no lugar Me larga, não enche Me deixa cantar, me deixa cantar Me deixa cantar, me deixa cantar... Eu vou Clarificar A minha voz Gritando Nada, mais de nós! Mando meu bando anunciar Vou me livrar de você... Harpia! Aranha! Sabedoria de rapina E de enredar, de enredar Perua! Piranha! Minha energia é que Mantém você suspensa no ar Prá rua! se manda! Sai do meu sangue Sanguessuga Que só sabe sugar Pirata! Malandra! Me deixa gozar, me deixa gozar Me deixa gozar, me deixa gozar... Vagaba! Vampira! O velho esquema desmorona Desta vez prá valer Tarada! Mesquinha! Pensa que é a dona E eu lhe pergunto Quem lhe deu tanto axé? À-toa! Vadia! Começa uma outra história Aqui na luz deste dia D Na boa, na minha Eu vou viver dez Eu vou viver cem Eu vou vou viver mil Eu vou viver sem você... Eu vou viver sem você Na luz desse dia D Eu vou viver sem você... BOA NOITE MEU AMOR!!!!

Por que você me deixa tão solto? Por que você não cola em mim? Tô me sentindo muito sozinho.

Uns vão, uns tão, uns são, uns dão, uns não, uns hão de. Uns pés, uns mãos, uns cabeça, uns só coração.

Manhã chegando Luzes morrendo, nesse espelho Que é nossa cidade Quem é você, oh oh oh qual o seu nome Conta pra mim, diz como eu te encontro(...)

Enquanto os homens exercem seus podres poderes Morrer e matar de fome, de raiva e de sede São tantas vezes gestos naturais(...)

“Uns vão, uns tão, uns são, uns dão, uns não, uns hão de. Uns pés, uns mãos, uns cabeça, uns só coração.”

Fica, ó brisa fica pois talvez quem sabe O inesperado faça uma surpresa E traga alguém que queira te escutar

É que Narciso acha feio o que não é espelho

(...)Esse papo meu tá qualquer coisa E você tá pra lá de Teerã, qualquer coisa Você já tá pra lá de Marraqueche Mexe Qualquer coisa dentro, doida Já qualquer coisa doida Dentro mexe (...)

Felicidade foi se embora E a saudade no meu peito ainda mora E é por isso que eu gosto lá de fora Porque sei que a falsidade não vigora

Na minha vida Querida,quem é você?

O tempo não para e no entanto ele nunca envelhece.

Meu coração não se cansa de ter esperança de um dia ser tudo o que quer

Meu negócio agora é sexo e amizade. Acho esse negócio de amor uma coisa muito chata.

Não se pode dizer, só se pode adular o líder. (trecho de entrevista: As críticas não o incomodam?)

” Nada tem que dar certo. Nosso amor é bonito, Só não disse ao que veio; Atrasado e aflito, E paramos no meio. Sem saber os desejos aonde é que iam dar… E aquele projeto ainda está no ar. “

Eu não espero pelo dia em que todos os homens concordem Apenas sei de diversas harmonias bonitas possíveis sem juízo final.

Eu não tenho nada a esconder Agora é pra valer, haja o que houver Não to nem aí Eu não to aqui pro que dizem Eu quero é ser feliz, e viver pra ti Pode me abraçar sem medo Pode encostar sua mão na minha Meu Amor, Deixa o tempo se arrastar sem fim Meu amor, Não há mal nenhum gostar assim Oh, Meu bem, Acredite no final feliz... Meu amor... Meu amor...

Luz do Sol Luz do sol, que a folha traga e traduz, Em verde novo, em folha, em graça, em vida, em força, em luz Céu azul, que vem até onde os pés Tocam a terra e a terra inspira e exala os seus azuis Reza, reza o rio, córrego pro rio, o rio pro mar Reza a correnteza, roça, beira, doura a areia Marcha o homem sobre o chão, leva no coração uma ferida acesa Dono do sim e do não diante da visão da infinita beleza Finda por ferir com a mão essa delicadeza A coisa mais querida, a glória da vida Luz do sol, que a folha traga e traduz, Em verde novo, em folha, em graça, em vida, em força, em luz.