Sobre o Autor

August Strindberg

Johan August Strindberg (22 de janeiro de 1849 - 14 de maio de 1912), pintor, escritor e dramaturgo sueco, autor de O Pelicano.

A sociedade é um asilo de loucos cujos guardiões sõ os oficiais da lei

Nunca devemos regozijar-nos com o nosso dia antes de havermos posto a touca de dormir.

Com o amor não se brinca sem castigo.

Família, tu és a morada de todos os vícios da sociedade; tu és a casa de repouso das mulheres que amam as suas asas, a prisão do pai de família e o inferno das crianças.

A verdade é sempre desaforada.

No fundo, é isso, a solidão: envolvermo-nos no casulo da nossa alma, fazermo-nos crisálida e aguardarmos a metamorfose, porque ela acaba sempre por chegar.

Eu não desejava a vitória, mas a luta.

Somos inocentes, mas responsáveis. Inocentes perante aquele que já não existe, responsáveis perante nós próprios e os nossos semelhantes.

É indispensável estudar a natureza dos outros antes de darmos livre curso à nossa.

Sim, eu sou um homem e choro. Um homem não tem olhos ? Não tem também mãos, sentidos, inclinações, paixões ? Porque é que um homem não devia chorar?

Os filhos são educados como se fossem ficar toda a vida filhos, sem nunca se pensar que eles se tornarão em pais.