Arthur Schopenhauer, filósofo alemão do século XIX da corrente irracionalista

Arthur Schopenhauer, filósofo alemão do século XIX da corrente irracionalista

Frases e Pensamentos

131 frases no total. Página 5/5, de 121-131

    "A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos."

        Arthur Schopenhauer

    "Toda a nação troça das outras e todas têm razão."

        Arthur Schopenhauer

    "Quanto mais elevado é o espírito mais ele sofre."

        Arthur Schopenhauer

    "A arte é uma flor nascida no caminho da nossa vida, e que se desenvolve para suavizá-la."

        Arthur Schopenhauer

    "A riqueza influencia-nos como a água do mar. Quanto mais bebemos, mais sede temos.."

        Arthur Schopenhauer

    "O amor é a compensação da morte."

        Arthur Schopenhauer

    "Nas pessoas de capacidade limitada, a modéstia não passa de mera honestidade, mas em quem possui grande talento, é hipocrisia."

        Arthur Schopenhauer

    "O dinheiro é uma felicidade humana abstracta; por isso aquele que já não é capaz de apreciar a verdadeira felicidade humana, dedica-se completamente a ele."

        Arthur Schopenhauer

    "Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa lhe parece a existência."

        Arthur Schopenhauer

    "A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais."

        Arthur Schopenhauer

    "A glória é tanto mais tardia quanto mais duradoura há de ser, porque todo fruto delicioso amadurece lentamente."

        Arthur Schopenhauer

Biografia


Arthur Schopenhauer foi um filósofo alemão do século XIX da corrente irracionalista. Nasceu em Danzig, na Prussia, 22 de Fevereiro 1788 e morreu em Frankfurt am Main, 21 de Setembro 1860.

Pessimista em sua visão do mundo, considerou ser a Vontade a última e mais fundamental força da natureza, que se manifesta em cada ser no sentido da sua total realização e sobrevivência. O conceito de Vontade deste filósofo diz respeito a algo infinito, uno, indizível, e não a uma vontade finita, individual, ciente. Ela estaria presente no homem, como em toda a natureza. Para Schopenhauer, a realidade é vontade irracional, onde o finito nada mais é que mera aparência da realidade. A vontade infinita, traz com ela a característica da insaciabilidade, sendo então algo conflituoso que geraria dor e sofrimento ao homem.

Iniciou estudos de medicina na universidade de Gottingen, mudando depois para filosofia, na universidade de Berlim. Sua tese Vierfach Wutzel der Zats uber zurechern Grund ( "Sobre a quádrupla raiz do princípio da razão suficiente") foi escrita em 1813. O difícil convívio com sua mãe com certeza marcou sua personalidade mas ela lhe permitiu conhecer intelectuais como Goethe (1749-1832), que freqüentavam sua casa em Weimar, centro da vida cultural alemã em sua época. Com a herança recebida do pai pôde viver sua vida de solteiro com relativo conforto e inteiramente entregue ao seu trabalho intelectual. Seu principal livro, Die Welt als Wille and Vorstellung ou "O Mundo como vontade e representação" (1819), embora o seu livro Parerga e Paraliponema (1851) seja o mais conhecido.

"As coisas muito claras me noturnam."

    Manoel de Barros

"Onde não puderes amar, não te demores..."

    Augusto Branco

"Eu não desisti...apenas não insisto mais."

    Cazuza

"Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho."

    Carlos Drummond de Andrade

"Soltar os demônios pode ser muito educativo em certas ocasiões."

    Deepak Chopra

"Todo o homem é culpado do bem que não fez."

    Voltaire

"O sexo é o alívio da tensão. O amor é a causa"

    Woody Allen

"Os mentirosos estão sempre prontos a jurar."

    Vittorio Alfieri

"Vento

Pastor das nuvens."

    Mario Quintana

"A maior felicidade é quando a pessoa sabe porque é que é infeliz."

    Fiódor Dostoiévski