Amor , insanidade temporária curável com o casamento .

Sobre o Autor

Ambrose Bierce

Ambrose Gwinnett Bierce (nasceu dia 24 de junho de 1842, Meigs County, Ohio, USA – data de falecimento incerta, provavelmente dezembro de 1913 ou 1914, presumidamente no México); foi um estadunidense satírico, crítico, escritor e jornalista.

Mais frases de Ambrose Bierce

Casamento. Uma comunidade que consiste de um homem, uma mulher e uma amante, num total de duas pessoas.

Covarde: alguém que, numa situação perigosa, pensa com as pernas.

Egoísta é um sujeito mais interessado em si próprio do que em mim.

Gato. Um autômato flexível e indestrutível, fornecido pela natureza para ser chutado quando as coisas vão mal no círculo doméstico.

Orar. Pedir que as leis do universo sejam anuladas em favor de um único postulante, que se confessa indigno.

Consolação é o fato de saber que alguém melhor que nós está mais infeliz do que nós.

Dinheiro, s. Uma benção que não nos traz vantagem excepto quando nos separamos dele.

Ditador é o chefe de uma nação que prefere a peste do despotismo à praga da anarquia.

Pederneira. Substância muito usada no fabrico de corações humanos.

Futuro. Esse período de tempo no qual os nossos negócios prosperam, os nossos amigos são verdadeiros e a nossa felicidade está garantida.

Pintura é a arte de proteger superfícies planas contra o tempo e de expô-las ao crítico.

O egoísta é alguém desprovido de consideração pelo egoísmo dos outros.

O que vale a pena fazer vale a pena o trabalho de pedir a alguém para o fazer.

Vaidade: homenagem de um palerma ao primeiro imbecil que aparece.

As calamidades são de duas espécies: a desgraça que nos acontece e a sorte que acontece aos outros.

Beleza é o poder pelo qual uma mulher encanta o amante e aterroriza o marido.

Erudição é a poeira sacudida de um livro para dentro de um crânio vazio.

Dever: aquilo que nos impele inexoravelmente, através do nosso desejo, na direcção do lucro.

A amizade é um navio suficientemente grande para levar duas pessoas com tempo bom, mas apenas uma com tempo mau.

Amnistia é a generosidade do governo para com os condenados cujo castigo se tornaria demasiado caro.

Pedir perdão é assentar o terreno para futuras ofensas.

Uma insanidade passageira, curável pelo casamento.

Crítico: Pessoa que se vangloria de ser de satisfação difícil, porque ninguém lhe tenta agradar.

O egoísta é um sujeito mais interessado em si próprio do que em mim.

Um santo é um pecador morto, revisto e corrigido.

Antipatia: Sentimento inspirado pelo amigo do nosso amigo.

O conhecimento é a pequena porção da ignorância que arrumamos e classificamos.

Economia: aquisição do barril de uísque de que não precisamos pelo preço da carne de vaca que não nos podemos dar ao luxo de comprar.

O saber é um género da ignorância humana que distingue o homem estudioso.

Admiração. O nosso reconhecimento cortês de que outra pessoa se assemelha a nós.

Hospitalidade: virtude que nos obriga a alimentarmos e alojarmos certas pessoas que não precisam de alimentos nem de alojamento.

Cristão. Alguém que acredita que o Novo Testamento seja um livro inspirado por Deus, admiravelmente adaptado às necessidades espirituais do seu próximo.

O casamento é uma cerimónia em que dois se tornam num, um torna-se nada e nada torna-se suportável.

Nada é mais lógico do que a perseguição. A tolerância religiosa é uma espécie de falta de fé.

Eloquência é a arte de persuadir oralmente os tolos de que o branco é a cor que parece ser. Inclui o dom de fazer qualquer cor parecer branca.

Raciocinar: pesarmos as probabilidades na balança do desejo.

A morte não é o fim. Resta sempre a luta pelo espólio.

Paciência: uma forma menor de desespero, mascarada de virtude.

Ousadia. Uma das qualidades mais notáveis de um homem em segurança.

Epitáfio é uma inscrição num túmulo que mostra que as virtudes adquiridas pela morte têm efeito retroativo.

A política é a condução dos negócios públicos para proveito dos particulares.

Definição de cérebro: um aparelho com o qual pensamos que pensamos.

Citação: ato de repetir de maneira errada as palavras alheias.

O pessimismo é uma filosofia imposta às convicções do observador pelo desalentador predomínio do otimista.

Amor , insanidade temporária curável com o casamento .

A guerra é desatar com os dentes um nó político que não se pode desatar com a língua.

Louco(adjetivo): afetado por um alto grau de independência intelectual.

Desgraça: o tipo de graça que nunca vem só.

Destino: aquilo que autoriza os crimes do tirano e serve de desculpa para os fracassos do idiota.

Dia: um período de vinte e quatro horas, geralmente mal gastas.

Elogio: um empréstimo que rende juros.

Evidente: evidente para o próprio e para mais ninguém.

Gratidão: um sentimento que se situa a meio caminho entre um benefício recebido e um benefício esperado.

Imaginação: um armazém de fatos gerido em parceria pelo poeta e pelo mentiroso.

Intimidade: uma relação entre dois tolos, providencialmente atraídos para a sua mútua destruição.

Pressa: a celeridade dos trapalhões.

Proibido: dotado de um novo e irresistível encanto.

Trair: retribuir a confiança depositada.

Virtudes: certas abstinências.

Antes de se submeter a uma cirurgia, organize os compromissos pessoais. Pode ser que você sobreviva.

Rezar é pedir que as leis do universo sejam anuladas em nome de um único requisitante, confessadamente desmerecedor.

Matrimonio: Estado o condición de una comunidad que se compone de un señor, una concubina y dos esclavos, todo en solo dos personas.