Alice Ruiz é uma poeta e compositora brasileira, nascida em Curitiba. Já publicou 15 livros e escreveu mais de 50 músicas.

Alice Ruiz é uma poeta e compositora brasileira, nascida em Curitiba. Já publicou 15 livros e escreveu mais de 50 músicas.

Frases e Pensamentos

80 frases no total. Página 2/3, de 31-60

    "Pode haver um dia
    em que a poesia
    mude de endereço
    deixe apenas tédio

    mas enquanto isso
    vem brincar comigo
    vamos até onde
    possa ser só riso
    possa ir tão longe
    possa ser tão lindo
    pode ser brinquedo
    pode ser tão sério"

        Alice Ruiz

    "Deus dá o dom

    nunca acredite num deus que não saiba dançar

    deus dá o dom
    para ter mais
    não tem que pensar
    é só dar
    deus dá o dom
    se você não sabe como cantar
    se você não sabe como dançar
    é só começar a se soltar
    deus dá o dom

    o dom é teu
    deus já te deu
    faça bom proveito
    você só tem que fazer bem feito
    o dom é teu
    deus dá o dom de trazer a luz
    o fim do medo de olhar a lua
    e de guardar segredo
    deus dá o dom
    o dom é teu
    não aceite imitação
    o dom de deus
    tem que falar ao coração
    tem que tocar teus sentidos
    por teu corpo em ação
    você sabe que é o dom de deus
    se te der tesão
    tesão de vida, pura emoção
    deus dá o dom"

        Alice Ruiz

    "Uma moça polida levando uma vida lascada."

        Alice Ruiz

    "Nada como a noite
    Escurece
    E tudo se esclarece."

        Alice Ruiz

    "Já estou daquele jeito
    que não tem mais conserto
    ou levo voce para cama
    ou desperto."

        Alice Ruiz

    "Eu sinto que você é a pessoa mais parecida comigo que eu conheço, só que do lado do avesso."

        Alice Ruiz

    "Te procuro
    nas coisas boas

    em nenhuma
    encontro inteiro

    em cada uma
    te inauguro."

        Alice Ruiz

    "Já não temo fantasmas
    invoco a todos
    que venham em bando
    povoar meus dias
    atormentar minhas noites
    entre tantos
    loucos e livres
    existe um
    que é doce
    e que me
    falta."

        Alice Ruiz

    "Neve ou não neve
    onde há amigos
    a vida é leve"

        Alice Ruiz

    "sem saudade de você
    sem saudade de mim
    o passado passou enfim"

        Alice Ruiz

    "voltando com amigos
    o mesmo caminho
    é mais curto"

        Alice Ruiz

    "Rede ao vento se torce de saudade sem você dentro."

        Alice Ruiz

    "Neve ou não neve
    onde há amigos
    a vida é leve"

        Alice Ruiz

    "entre uma estrela
    e um vagalume
    o sol se põe."

        Alice Ruiz

    "jardim sem flor
    entre as páginas do livro
    a rosa e sua cor"

        Alice Ruiz

    "tarde cinza
    toda azaléia
    arde em rosa"

        Alice Ruiz

    "folha seca
    sobre o travesseiro
    acorda borboleta"

        Alice Ruiz

    "meio dia
    dormem ao sol
    menino e melancias"

        Alice Ruiz

    "entre velhas páginas
    uma folha ainda verde
    da casa antiga"

        Alice Ruiz

    "tantos outonos
    em uma paisagem
    chuva nos pinheiros"

        Alice Ruiz

    "Ano que termina
    areia cheia
    conchas mínimas"

        Alice Ruiz

    "apaga a luz
    antes de amanhecer
    um vagalume"

        Alice Ruiz

    "por uma só fresta
    entra toda a vida
    que o sol empresta"

        Alice Ruiz

    "dentro do jardim
    o dia chega mais cedo
    ao fim"

        Alice Ruiz

    "Sol com sol
    no teu aniversário
    um sol maior"

        Alice Ruiz

    "Cada onda
    reflete na areia
    a nova lua cheia"

        Alice Ruiz

    "Fora de mim
    imagino na paisagem
    a imagem do que fui"

        Alice Ruiz

    "sono profundo
    coberta de neblina
    minha cidade"

        Alice Ruiz

    "travesseiro novo
    primeiras confissões
    a história do amigo"

        Alice Ruiz

    "A gaveta da alegria
    já está cheia
    de ficar vazia"

        Alice Ruiz

Biografia


Alice Ruiz nasceu em Curitiba(PR), em 1946. O contato com a literatura aconteceu logo cedo: aos 9 anos Alice já escrevia contos e, aos 16, versos. Dez anos depois publicou alguns poemas em jornais e revistas culturais e, aos 34, publicou seu primeiro livro.

Conheceu o poeta Paulo Leminski, com quem se casou, em 1968. Foi Leminski que mostrou que Alice escrevia haikais, abrindo-lhe espaço para pesquisar sobre a forma poética japonesa, que a autora estudou e, inclusive, traduziu livros de autores japoneses.

Do casamento também surgiu uma outra parceria. Alice e Leminski integraram o grupo musical “A chave”. Foi nesse período que Alice escreveu sua primeira letra de música, em parceria com o marido.

Hoje em dia, Alice tem mais de 50 músicas gravadas por parceiros e intérpretes, tendo lançado seu primeiro CD, “Paralelas”, em 2005. Além disso, a autora já publicou 15 livros, entre poesia, traduções e até história infantil.

Com Leminski, Alice teve três filhos: Miguel Ângelo Leminski, Áurea Alice Leminski e Estrela Ruiz Leminski. Estrela segue os passos dos pais e já publicou um livro, “Cupido: Cuspido e Escarrado”.

Os escritos de Alice lhe renderam vários prêmios, como o Jabuti de Poesia, de 1989, pelo livro “Vice Versos”.

Sempre produzindo, a autora participou dos projetos: Arte Postal, pela Arte Pau Brasil; Poesia em Out-Door, Arte na Rua II; Poesia em Out-Door, 100 anos da Av. Paulista; XVII Bienal, arte em Vídeo Texto.

Ainda envolvida com haikai, integrou o júri de 8 encontros nacionais de haikai, em São Paulo.

"As coisas muito claras me noturnam."

    Manoel de Barros

"Onde não puderes amar, não te demores..."

    Augusto Branco

"Eu não desisti...apenas não insisto mais."

    Cazuza

"Fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho."

    Carlos Drummond de Andrade

"Soltar os demônios pode ser muito educativo em certas ocasiões."

    Deepak Chopra

"O sexo é o alívio da tensão. O amor é a causa"

    Woody Allen

"Todo o homem é culpado do bem que não fez."

    Voltaire

"Os mentirosos estão sempre prontos a jurar."

    Vittorio Alfieri

"Vento

Pastor das nuvens."

    Mario Quintana

"A maior felicidade é quando a pessoa sabe porque é que é infeliz."

    Fiódor Dostoiévski