Livros com descontos exclusivos

Nada como a noite Escurece E tudo se esclarece.

Sobre o Autor

Alice Ruiz

Alice Ruiz é uma poeta e compositora brasileira, nascida em Curitiba. Já publicou 15 livros e escreveu mais de 50 músicas.

Mais frases de Alice Ruiz

Ribeirão Preto onde se ouve cheiro de vagalumes

Era rio agora na avenida rio da vida

janela que se abre o gato não sabe se vai ou voa

amigo grilo sua vida foi curta minha noite vai ser longa

quem ri quando goza é poesia até quando é prosa

Chuva no lago cada gota um lago novo

mosquito morto sobre poemas asas e penas

Que viagem assim que você chega a abóbora vira carruagem

nuvem de mosquitos o ar se move vento nenhum

primeiro vagalume assim começa o fim do ano

fim de tarde depois do trovão o silêncio é maior

sombra da luz na lua e na rua alvo do lago

varal vazio um só fio lua ao meio

lua quase cheia por trás das nuvens nos olhos do cão

o menino me ensina como um velho sábio o quanto sou menina

minha casa o sapo já sabe entrar e sair

silêncio de folhas bananeira secando à beira da estrada

fim do dia porta aberta o sapo espia

Correndo risco a linha do corpo ganha seu rosto

lesma no vidro procura uma sombra que seja ela mesma

A gaveta da alegria já está cheia de ficar vazia

travesseiro novo primeiras confissões a história do amigo

sono profundo coberta de neblina minha cidade

Fora de mim imagino na paisagem a imagem do que fui

Cada onda reflete na areia a nova lua cheia

Sol com sol no teu aniversário um sol maior

dentro do jardim o dia chega mais cedo ao fim

por uma só fresta entra toda a vida que o sol empresta

apaga a luz antes de amanhecer um vagalume

Ano que termina areia cheia conchas mínimas

tantos outonos em uma paisagem chuva nos pinheiros

entre velhas páginas uma folha ainda verde da casa antiga

meio dia dormem ao sol menino e melancias

folha seca sobre o travesseiro acorda borboleta

tarde cinza toda azaléia arde em rosa

jardim sem flor entre as páginas do livro a rosa e sua cor

entre uma estrela e um vagalume o sol se põe.

Neve ou não neve onde há amigos a vida é leve

Rede ao vento se torce de saudade sem você dentro.

voltando com amigos o mesmo caminho é mais curto

sem saudade de você sem saudade de mim o passado passou enfim

Neve ou não neve onde há amigos a vida é leve

Já não temo fantasmas invoco a todos que venham em bando povoar meus dias atormentar minhas noites entre tantos loucos e livres existe um que é doce e que me falta.

Te procuro nas coisas boas em nenhuma encontro inteiro em cada uma te inauguro.

Eu sinto que você é a pessoa mais parecida comigo que eu conheço, só que do lado do avesso.

Já estou daquele jeito que não tem mais conserto ou levo voce para cama ou desperto.

Nada como a noite Escurece E tudo se esclarece.

Uma moça polida levando uma vida lascada.

Deus dá o dom nunca acredite num deus que não saiba dançar deus dá o dom para ter mais não tem que pensar é só dar deus dá o dom se você não sabe como cantar se você não sabe como dançar é só começar a se soltar deus dá o dom o dom é teu deus já te deu faça bom proveito você só tem que fazer bem feito o dom é teu deus dá o dom de trazer a luz o fim do medo de olhar a lua e de guardar segredo deus dá o dom o dom é teu não aceite imitação o dom de deus tem que falar ao coração tem que tocar teus sentidos por teu corpo em ação você sabe que é o dom de deus se te der tesão tesão de vida, pura emoção deus dá o dom

Pode haver um dia em que a poesia mude de endereço deixe apenas tédio mas enquanto isso vem brincar comigo vamos até onde possa ser só riso possa ir tão longe possa ser tão lindo pode ser brinquedo pode ser tão sério

Depois que um corpo comporta outro corpo, nenhum coração suporta o pouco.

Você já veio com contra indicação altos riscos de contaminação Chegou assim de vírus, radiação contaminando minh alma e coração ...

Sou uma mulher polida vivendo uma vida lascada.

Socorro, alguém me dê um coração, que esse já não bate nem apanha.

Teu corpo seja brasa teu corpo seja brasa e o meu a casa que se consome no fogo um incêndio basta pra consumar esse jogo uma fogueira chega pra eu brincar de novo

Cereja agridoce o que tiver de ser você seja

Tanka peixe pulsando na mão que ao mar te devolve ainda que você me deixe viver nos move

Que o breve seja de um longo pensar Que o longo seja de um curto sentir Que tudo seja leve de tal forma que o tempo nunca leve.

Já que você não merece devolva minhas preces, meu canto, meu amor, meu tempo, por favor, e minha alegria que, naquele dia, só te emprestei por uns dias

Que importa o sentido se tudo vibra?

Era uma vez uma mulher que via um futuro grandioso para cada homem que a tocava. Um dia ela se tocou

Você deixou tudo a tua cara Só pra deixar tudo Com cara de saudade.

Humilde para ser uma Úmida para ser duas Única para ser muitas

Frase que é frase termina com um ponto. No máximo...

Ser feliz ou não, questão de talento.

Atenção: Essa vida contém cenas explícitas de tédio. Nos intervalos da emoção.

Teu corpo seja brasa. E o meu a casa que se consome no fogo.

O dia inteiro diz E até a noite diz Que é você Meu bom senso, mal-juízo Meu desejo e o que vejo Dizem que é você Meu outro lado esbraveja Veja, tenho certeza Que é você O sol nasce e se levanta Se deita e de todo jeito diz Que é você Tudo o que digo e faço É só pra disfarçar E eu só penso e me convenço Que é você Só você insiste em dizer Que não é você

Assim que vi você Logo vi que ia dar coisa Coisa feita pra durar, Batendo duro no peito Até eu acabar virando Alguma coisa Parecida com você Parecia ter saído De alguma lembrança antiga Que eu nunca tinha vivido, Mas ia viver um dia Alguma coisa perdida Que eu nunca tinha tido Alguma voz amiga Esquecida no meu ouvido Agora não tem mais jeito, Carrego você no peito Poema na camiseta Com a tua assinatura Já nem sei se é você mesmo Ou se sou eu que virei alguma coisa tua

PENSO E PASSO Quando penso que um palavra Pode mudar tudo Não fico mudo Mudo Quando penso que um passo Descobre o mundo Não paro o passo Passo E assim que passo e mudo Um novo mundo nasce Na palavra que penso.

AVESSO pode parecer promessa mas eu sinto q vc é a pessoa mais parecida comigo que eu conheço só q do lado do avesso pode ser q seja engano bobagem ou ilusão de ter vc na minha mas acho q com vc eu me esqueço e em seguida eu aconteço por isso deixo aqui meu endereço se vc me procurar eu apareço se vc em encontrar te reconheço

Vê se me esquece Já que você não aparece, venho por meio desta devolver teu faroeste, o teu papel de seda, a tua meia bege, tome também teu book, leve teu ultraleve carteira de saúde, tua receita de quibe, de quiabo, de quibebe, do diabo que te carregue, te carregue, te carregue teu truque sujo, teu hálito, teu flerte, tua prancha de surf, tua idéia sem verve, que nada disso me serve Já que você não merece, devolva minhas preces, meu canto, meu amor, meu tempo, por favor, e minha alegria que, naquele dia, só te emprestei por uns dias e é tudo que lhe pertence PS: Já que você foi embora por que não desaparece?

Milágrimas em caso de dor, ponha gelo, mude o corte de cabelo mude como o modelo vá ao cinema, dê um sorriso, ainda que amarelo esqueça seu cotovelo se amargo for já ter sido, troque já esse vestido troque o padrão do tecido saia do sério, deixe os critérios, siga todos os sentidos faça fazer sentido a cada mil lágrimas sai um milagre caso de tristeza, vire a mesa, coma só a sobremesa coma somente a cereja jogue para cima, faça cena, cante as rimas de um poema sofra apenas, viva apenas sendo só fissura, ou loucura, quem sabe casando cura ninguém sabe o que procura faça uma novena, reze um terço, caia fora do contexto invente seu endereço a cada milágrimas sai um milagre mas se, apesar de banal, chorar for inevitável sinta o gosto do sal, do sal, do sal sinta o gosto do sal gota a gota, uma a uma duas, três, dez, cem, mil lágrimas sinta o milagre a cada mil lágrimas sai um milagre a cada milagrimas.

Tem palavra que não é de dizer nem por bem nem por mal tem palavra que não se conta nem pra um animal tem palavra louca pra ser dita, feia, bonita e não se fala tem palavra pra quem não diz, pra quem não cala, pra quem tem palavra tem palavra que a gente tem e na hora H falta.

Discreto até que foi bem discreto deixando, ao partir, intenso muito do seu segredo nem chegou a tempestade, esses excessos do vento foi um corte pequeno nem dor a mais, nem de menos foi porque tinha que ir foi porque tinha que ser mas está aí a cicatriz que não deixa mais mentir se foi ou não foi feliz.

Vontade de ficar sozinha só pra saber se você ia ou vinha quando deixou esse bagaço no meu peito...

Que tudo seja leve de tal forma que o tempo nunca leve.

Que o breve seja de um longo pensar. Que o longo seja de um curto sentir. Que tudo seja leve de tal forma que o tempo nunca leve.

Eu vou tirar do dicionário A palavra você Vou trocá-la em miúdos Mudar meu vocabulário E no seu lugar Vou colocar outro absurdo Eu vou tirar suas impressões digitais Da minha pele Tirar seu cheiro Dos meus lençóis O seu rosto do meu gosto Eu vou tirar você de letra Nem que tenha que inventar Outra gramática Eu vou tirar você de mim Assim que descobrir Com quantos nãos se faz um sim Eu vou tirar o sentimento Do meu pensamento Sua imagem e semelhança Vou parar o movimento A qualquer momento Procurar outra lembrança Eu vou tirar, vou limar de vez sua voz Dos meus ouvidos Eu vou tirar você e eu de nós O dito pelo não tido Eu vou tirar você de letra Nem que tenha que inventar Outra gramática Eu vou tirar você de mim Assim que descobrir Com quantos nãos se faz um sim

Agora agora sim tenho a morte na alma e a vida nas mãos haja ou não um você aqui agora estou só agora sim o que sobrar de mim é meu agora não há mais dúvida pagando todas as dívidas me livrarei deste eu este agora que me escapa me inaugura e funda outro eu que vai pro mundo outra dor que vai a furo outro agora ainda mais fundo por um segundo mais claro agora é claro que seja escuro