Sobre o Autor

Adoniran Barbosa

Adoniran Barbosa, pseudônimo de João Rubinato (Valinhos, SP, 6 de julho, 1912 — SP, 23 de novembro, 1982); compositor brasileiro do interior do estado de São Paulo. Sambista que retratou com humor o cotidiano paulista e as mudanças causadas pelo progress

Como é bom ser alvinegro Ontem, hoje e amanhã Respirar sua mistura Do Tietê e Tatuapé Lá no alto a Velha Penha Tem Anchieta e Bandeirante Tem São Jorge lá na lua Vem suando a paz em dia Onde mora um gigante Tem igreja e tem biquinha Coríntia, Coríntia, meu amor é o Timão Coríntia, cada minuto dentro do meu coração Coríntia, Coríntia, meu amor é o Timão Coríntia, cada minuto dentro do meu coração Belém, Vila Maria e Mooca E São Paulo em extensão Mogi, Guarulhos e Itaquera Tudo vibra Coringão É o Coríntia de nós todos É Paulista, é campeão.

Faço meus sambas e faço meus trenzinhos.

A tristeza é um bichinho que prá roer tá sozinho. E como rói a bandida. Parece rato em queijo parmesão.

Chega de homenagens. Eu quero o dinheiro.

Bom de briga é aquele que cai fora.